• biossistemasufabc

Covid-19 : muito além de uma síndrome respiratória

by Graziele Cristina Ferreira, doutoranda em Biossistemas e Dra. Lívia de Moraes Bomediano Camillo, doutora pelo programa de pós-graduação em Biossistemas


No início da pandemia, acreditava-se que a doença Covid-19, causada pelo novo coronavírus SARS-Cov-2, era uma doença respiratória, assim como outras doenças anteriores causadas por coronavírus, como a SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave) e a MERS (Síndrome Respiratória do Oriente Médio). As principais consequências observadas até então eram todas relacionadas com o tecido pulmonar, com o desenvolvimento de um quadro de pneumonia grave com dano alveolar e infiltrado inflamatório, formação de edema e fibrose aumentada (Dolhnikoff et al., 2020). Mas, conforme o número de casos foi crescendo, juntamente com o número de óbitos, ficou claro que a doença estava afetando outras regiões do organismo. Recentemente, foram publicados trabalhos mostrando que a Covid-19 afeta também os sistemas hematológico, cardiovascular, renal, gastrointestinal, hepatobiliar, endocrinológico, neurológico, oftalmológico e dermatológico (Cappuccio and Siani, 2020; Guan et al., 2020; Gupta et al., 2020; Zhou et al., 2020).


A fisiopatologia da doença está estabelecida. SARS-CoV-2 entra nas células hospedeiras por meio da interação de sua proteína spike com o receptor de entrada ACE2 na presença da serino protease TMPRSS2. Os mecanismos propostos para covid-19 causados ​​por infecção com SARS-CoV-2 incluem dano celular direto mediado por vírus, danos às células endoteliais e trombo inflamação e desregulação da resposta imune, com consequente hiper inflamação causada por inibição da sinalização do interferon pelo vírus e produção de citocinas pró-inflamatórias, particularmente IL-6 e TNFα (Gupta et al., 2020; Hoffmann et al., 2020; H. Li et al., 2020). SARS-CoV-2 tem tropismo para o trato respiratório, devido à alta expressão de receptores ACE2, mas estudos recentes relatam organotropismo de SARS-CoV-2 para o trato renal (Puelles et al., 2020; Su et al., 2020), tecido do miocárdio (Puelles et al., 2020; Tavazzi et al., 2020), sistema neural (Puelles et al., 2020), tecido das faringes (Puelles et al., 2020) e sistema gastrointestinal (Xiao et al., 2020).


A infecção que se inicia no trato respiratório inferior e posterior, evolui atingindo o pulmão, onde o processo inflamatório exacerbado aumenta a liberação de moléculas pro-inflamatórias e fatores permeabilizastes culminando na injuria tecidual e, consequentemente, no aumento da permeabilidade do tecido, permitindo que partículas virais se espalhem para outros órgãos através da corrente sanguínea. Desta forma, temos o desenvolvimento de uma síndrome inflamatória respiratória sistêmica (Hiraiwa and van Eeden, 2014; Lescure et al., 2020). Além disso, o aumento sistêmico de citocinas pró-inflamatórias como TNF-α, IL-1β e IL-6 podem hiper ativar monócitos, macrófagos e linfócitos T, resultando em uma síndrome de tempestade de citocinas (Henderson et al., 2020).


Foi observado que na medula óssea ocorre aumento de fatores pro-trombóticos, como por exemplo, o estimulo de produção de plaquetas (Hiraiwa and van Eeden, 2014), que resultam em coágulos de sangue e trombose (Hiraiwa and van Eeden, 2014; Lescure et al., 2020). A inflamação nos pulmões e em sua forma sistêmica exacerbada e contínua pode resultar em insuficiência de múltiplos órgãos e insuficiência respiratória (Polidoro et al., 2020). De acordo com esse modelo proposto por Polidoro para a evolução da doença, impedir a amplificação do ciclo de inflamação sistêmica parece ser um caminho para impedir o avanço da Covid-19 (Polidoro et al., 2020). Outro exemplo do caráter multissistêmico da Covid-19 são as manifestações neurológicas, como por exemplo, dor de cabeça, tontura, anorexia, fadiga, derrame e encefalopatia, sintomas já observados em pacientes hospitalizados. Vírus como SARS-CoV e MERS são capazes de infectar células neurais (Desforges et al., 2020; Gupta et al., 2020; Y. C. Li et al., 2020) e devido à alta similaridade entre SARS‐CoV e SARS‐CoV-2, existe potencial de invasão direta do SARS‐CoV-2 em células do parênquima neuronal (Y. C. Li et al., 2020), porém muitos desses sintomas também podem ser reflexo da cascata pro-inflamatória e pró-trombótica por afetarem o sistema vascular cerebral e a barreira hematoencefálica (Gupta et al., 2020).


Está mais do que claro que a Covid-19 é uma doença que afeta outros órgãos além do pulmão. Mesmo pacientes que não desenvolveram a forma grave da doença relatam perda de olfato e paladar, entre outras consequências que parecem durar por algum tempo mesmo após a recuperação, de forma que ainda são necessários mais estudos afim de se entender completamente a melhor forma de se lidar com essa doença. Estudos que busquem elucidar o mecanismo de dispersão viral pelo qual o SARS-CoV-2 é disseminado aos tecidos extrapulmonares e dos processos inflamatórios envolvidos, assim como terapias anti-inflamatórias são extremamente importantes para avançar com o entendimento sobre a doença e com o desenvolvimento e descoberta de possíveis alvos terapêuticos (Gupta et al., 2020).


Referências

Cappuccio, F.P., Siani, A., 2020. Covid-19 and cardiovascular risk: Susceptibility to infection to SARS-CoV-2, severity and prognosis of Covid-19 and blockade of the renin-angiotensin-aldosterone system. An evidence-based viewpoint. Nutr. Metab. Cardiovasc. Dis. 30, 1227–1235. https://doi.org/10.1016/j.numecd.2020.05.013

Desforges, M., Coupanec, A. Le, Stodola, J.K., Meessen-pinard, M., Talbot, P.J., 2020. Since January 2020 Elsevier has created a COVID-19 resource centre with free information in English and Mandarin on the novel coronavirus COVID- 19 . The COVID-19 resource centre is hosted on Elsevier Connect , the company ’ s public news and information website . Elsevier hereby grants permission to make all its COVID-19-related research that is available on the COVID-19 resource centre - including this research content - immediately available in PubMed Central and other publicly funded repositories , such as the WHO COVID database with rights for unrestricted research re-use and analyses in any form or by any means with acknowledgement of the original source . These permissions are granted for free by Elsevier for as long as the COVID-19 resource centre remains active . Human coronaviruses : Viral and cellular factors involved in neuroinvasiveness and neuropathogenesis.

Dolhnikoff, M., Duarte-Neto, A.N., de Almeida Monteiro, R.A., da Silva, L.F.F., de Oliveira, E.P., Saldiva, P.H.N., Mauad, T., Negri, E.M., 2020. Pathological evidence of pulmonary thrombotic phenomena in severe COVID-19. J. Thromb. Haemost. 18, 1517–1519. https://doi.org/10.1111/jth.14844

Guan, W., Ni, Z., Hu, Y., Liang, W., Ou, C., He, J., Liu, L., Shan, H., Lei, C., Hui, D.S.C., Du, B., Li, L., Zeng, G., Yuen, K.Y., Chen, R., Tang, C., Wang, T., Chen, P., Xiang, J., Li, S., Wang, J.L., Liang, Z., Peng, Y., Wei, L., Liu, Y., Hu, Y.H., Peng, P., Wang, J.M., Liu, J., Chen, Z., Li, G., Zheng, Z., Qiu, S., Luo, J., Ye, C., Zhu, S., Zhong, N., 2020. Clinical characteristics of coronavirus disease 2019 in China. N. Engl. J. Med. 382, 1708–1720. https://doi.org/10.1056/NEJMoa2002032

Gupta, A., Madhavan, M. V., Sehgal, K., Nair, N., Mahajan, S., Sehrawat, T.S., Bikdeli, B., Ahluwalia, N., Ausiello, J.C., Wan, E.Y., Freedberg, D.E., Kirtane, A.J., Parikh, S.A., Maurer, M.S., Nordvig, A.S., Accili, D., Bathon, J.M., Mohan, S., Bauer, K.A., Leon, M.B., Krumholz, H.M., Uriel, N., Mehra, M.R., Elkind, M.S.V., Stone, G.W., Schwartz, A., Ho, D.D., Bilezikian, J.P., Landry, D.W., 2020. Extrapulmonary manifestations of COVID-19. Nat. Med. 26, 1017–1032. https://doi.org/10.1038/s41591-020-0968-3

Henderson, L.A., Canna, S.W., Schulert, G.S., Volpi, S., Lee, P.Y., Kernan, K.F., Caricchio, R., Mahmud, S., Hazen, M.M., Halyabar, O., Hoyt, K.J., Han, J., Grom, A.A., Gattorno, M., Ravelli, A., De Benedetti, F., Behrens, E.M., Cron, R.Q., Nigrovic, P.A., 2020. On the Alert for Cytokine Storm: Immunopathology in COVID-19. Arthritis Rheumatol. 72, 1059–1063. https://doi.org/10.1002/art.41285

Hiraiwa, K., van Eeden, S.F., 2014. Nature and Consequences of the Systemic Inflammatory Response Induced by Lung Inflammation. Lung Inflamm. https://doi.org/10.5772/57392

Hoffmann, M., Kleine-Weber, H., Schroeder, S., Krüger, N., Herrler, T., Erichsen, S., Schiergens, T.S., Herrler, G., Wu, N.H., Nitsche, A., Müller, M.A., Drosten, C., Pöhlmann, S., 2020. SARS-CoV-2 Cell Entry Depends on ACE2 and TMPRSS2 and Is Blocked by a Clinically Proven Protease Inhibitor. Cell 181, 271-280.e8. https://doi.org/10.1016/j.cell.2020.02.052

Lescure, F.X., Bouadma, L., Nguyen, D., Parisey, M., Wicky, P.H., Behillil, S., Gaymard, A., Bouscambert-Duchamp, M., Donati, F., Le Hingrat, Q., Enouf, V., Houhou-Fidouh, N., Valette, M., Mailles, A., Lucet, J.C., Mentre, F., Duval, X., Descamps, D., Malvy, D., Timsit, J.F., Lina, B., van-der-Werf, S., Yazdanpanah, Y., 2020. Clinical and virological data of the first cases of COVID-19 in Europe: a case series. Lancet Infect. Dis. 20, 697–706. https://doi.org/10.1016/S1473-3099(20)30200-0

Li, H., Liu, L., Zhang, D., Xu, J., Dai, H., Tang, N., Su, X., Cao, B., 2020. SARS-CoV-2 and viral sepsis: observations and hypotheses. Lancet 395, 1517–1520. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30920-X

Li, Y.C., Bai, W.Z., Hashikawa, T., 2020. The neuroinvasive potential of SARS-CoV2 may play a role in the respiratory failure of COVID-19 patients. J. Med. Virol. 92, 552–555. https://doi.org/10.1002/jmv.25728

Polidoro, R.B., Hagan, R.S., de Santis Santiago, R., Schmidt, N.W., 2020. Overview: Systemic Inflammatory Response Derived From Lung Injury Caused by SARS-CoV-2 Infection Explains Severe Outcomes in COVID-19. Front. Immunol. 11. https://doi.org/10.3389/fimmu.2020.01626

Puelles, V.G., Lütgehetmann, M., Lindenmeyer, M.T., Sperhake, J.P., Wong, M.N., Allweiss, L., Chilla, S., Heinemann, A., Wanner, N., Liu, S., Braun, F., Lu, S., Pfefferle, S., Schröder, A.S., Edler, C., Gross, O., Glatzel, M., Wichmann, D., Wiech, T., Kluge, S., Pueschel, K., Aepfelbacher, M., Huber, T.B., 2020. Multiorgan and Renal Tropism of SARS-CoV-2. N. Engl. J. Med. 383, 590–592. https://doi.org/10.1056/NEJMc2011400

Su, H., Yang, M., Wan, C., Yi, L.X., Tang, F., Zhu, H.Y., Yi, F., Yang, H.C., Fogo, A.B., Nie, X., Zhang, C., 2020. Renal histopathological analysis of 26 postmortem findings of patients with COVID-19 in China. Kidney Int. 98, 219–227. https://doi.org/10.1016/j.kint.2020.04.003

Tavazzi, G., Pellegrini, C., Maurelli, M., Belliato, M., Sciutti, F., Bottazzi, A., Sepe, P.A., Resasco, T., Camporotondo, R., Bruno, R., Baldanti, F., Paolucci, S., Pelenghi, S., Iotti, G.A., Mojoli, F., Arbustini, E., 2020. Myocardial localization of coronavirus in COVID-19 cardiogenic shock. Eur. J. Heart Fail. 22, 911–915. https://doi.org/10.1002/ejhf.1828

Xiao, F., Tang, M., Zheng, X., Liu, Y., Li, X., Shan, H., 2020. Evidence for Gastrointestinal Infection of SARS-CoV-2. Gastroenterology 158, 1831-1833.e3. https://doi.org/10.1053/j.gastro.2020.02.055

Zhou, F., Yu, T., Du, R., Fan, G., Liu, Y., Liu, Z., Xiang, J., Wang, Y., Song, B., Gu, X., Guan, L., Wei, Y., Li, H., Wu, X., Xu, J., Tu, S., Zhang, Y., Chen, H., Cao, B., 2020. Clinical course and risk factors for mortality of adult inpatients with COVID-19 in Wuhan, China: a retrospective cohort study. Lancet 395, 1054–1062. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30566-3

104 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo